Fígado Gorduroso – Esteatose hepática

FÍGADO GORDUROSO (esteatose hepática)

A doença gordurosa do fígado é muito frequente nos obesos e diabéticos. Mais da metade dos pacientes diabéticos apresentam fígado gorduroso, que pode evoluir para esteato-hepatite não alcoólica, um grau mais avançado da doença, caracterizado pelo aumento das transaminases.

Todos os pacientes com gordura hepática precisam ser investigados para a presença de fibrose hepática. A população diabética tem risco 55% maior de apresentar esteatose hepática do que a população em geral, porém se o diagnóstico for feito por exames mais específicos, como a elastografia, o número chega a 80%.

Trata-se de uma doença progressiva, que deve ser investigada e tratada o quanto antes. Seus estágios são esteatose, esteato-hepatite não alcoólica, fibrose grave, cirrose e carcinoma hepático.

A esteatose hepática aumenta o risco cardiovascular e aumenta o espessamento da íntima média pela produção de fatores pró inflamatórios.

O melhor tratamento para esteatose hepática é o emagrecimento.

Atualmente temos medicamentos mais novos com resultados excelentes para reverter esse quadro inflamatório e impedir a evolução para cirrose hepática e carcinoma de fígado.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
× Agendar Consulta