Diabetes

DIABETES TIPO 1

Em crianças e adolescentes, o diabetes tipo 1 (insulinodependente) é o mais comum. Atualmente, com o aumento da obesidade infantil, está ocorrendo um incremento no número de casos de diabetes tipo 2, que sempre foi mais comum em adultos.

O diabetes tipo 1 é uma doença autoimune, em que o próprio organismo produz anticorpos contra as células beta pancreáticas (que são produtoras de insulina) levando à sua destruição. Estudos recentes têm associado o diabetes tipo 1 ao uso de antibióticos na infância, levando a uma mudança na microbiota intestinal desencadeando o processo autoimune.

O Diabetes tipo 1 pode se desenvolver em qualquer idade, mas atualmente estamos observando o surgimento dessa doença em crianças cada vez mais jovens.

Aumento da fome, sede excessiva, perda de peso, aumento do volume urinário. É importante que seja feito o diagnóstico precoce para evitar uma complicação muito frequente, que é a cetoacidose metabólica, em que a criança entra em coma, necessitando de tratamento intensivo.

O maior problema é o controle inadequado desta patologia, que pode levar a complicações agudas como a hipoglicemia e a complicações crônicas, como cegueira, insuficiência renal crônica, amputação de membros e aumento do risco cardiovascular.

O tratamento deve ser individualizado, com uso de insulina de longa e curta duração, associado à mudança de hábitos alimentares, atividade física e um bom entendimento por parte do paciente e seus familiares sobre a doença.

Atualmente não existe prevenção para o diabetes tipo 1, porém é importante evitar o uso indiscriminado de antibióticos. Já para a prevenção do diabetes tipo 2, é necessária reeducação alimentar, prática regular de atividades físicas e ter uma boa noite de sono.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
× Agendar Consulta